BLOG

Confira abaixo as novidades da São Lucas.

Outubro Rosa

Outubro Rosa

O câncer de mama é o segundo mais comum entre as mulheres, e o primeiro em letalidade, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer. Assim como outros cânceres, ele é caracterizado pelo crescimento e multiplicação desordenada das células que formam o tumor. Há vários tipos. Por isso, o problema pode evoluir de diferentes formas. Alguns se desenvolvem rápido, enquanto outros crescem mais lentamente. Mas apesar da sua alta letalidade, o câncer de mama quando diagnosticado precocemente, tem alta chance de cura. 

Para conscientizar a população disso, a Fundação Susan G. Komen for the Cure, criou em 1990 a Campanha Outubro Rosa, que é realizada anualmente.

SINTOMAS

Os sintomas mais comuns são o surgimento de nódulos (caroços), que geralmente são indolores, duros e irregulares. Por isso, a importância da realização do autoexame, que apesar de não permitir um diagnóstico preciso, ajuda a reconhecer melhor o corpo, e ficar atento uma possível alteração ou surgimento de nódulos. Outro sintomas, são:

  • Pele da mama avermelhada, retraída ou enrugada;
  • Irritação ao redor do mamilo, com vermelhidão, coceira ou ardência;
  • Pequenos nódulos nas axilas ou no pescoço;
  • Saída espontânea de líquido anormal pelos mamilos.

Caso esteja apresentando algum desses sinais, procure com urgência um  médico, para avaliar seu caso.  

FATORES DE RISCO

O câncer de mama, possui múltiplos fatores para o risco, entre eles a idade - de quatro a cinco casos acontecem depois dos 50 anos. Fatores genéticos também podem influenciador - se existe caso na sua família, a atenção e cuidados devem ser redobrados.

Fatores comportamentais, como sedentarismo, obesidade, consumo exagerado de bebidas alcoólicas, exposição constante de raios-x, também podem influenciar no desenvolvimento do câncer. Por último, fatores hormonais, como gravidez após os 30 anos, menopausa após os 55 anos, não ter tido filho; também são um risco. 

EXAME

Para o diagnóstico precoce de câncer de mama, deve ser feito o exame de mamografia, que é um exame radiológico. Ele é feito nas mamas, fornecendo imagens detalhadas, nas quais é possível identificar precocemente se há nódulos, lesões, cistos, secreções, entre outras alterações. 

A Associação Médica Brasileira recomenda realizar exames de mamografia de rotina a partir dos 40 anos de idade, porém se existe histórico familiar é aconselhável iniciar acompanhamento após os 20 anos. 

Realizar a mamografia de acordo com as recomendações médicas, é capaz de reduzir em até 30% o número de óbitos decorrentes do câncer de mama. 

CÂNCER X PANDEMIA

Neste ano, queremos reforçar os alertas também para aquelas que já foram diagnosticadas com a doença, estavam realizando o tratamento, mas com a pandemia, não estão conseguindo realizar todo o protocolo corretamente. Lembramos que por terem deficiência imunológica, os pacientes de câncer de mama, estão dentro do grupo de risco para agravamento do Covid-19, e por isso, devem redobrar seus cuidados. 

Primeiro, devem seguir com o tratamento regular, e em nenhuma hipótese parar seu tratamento por conta própria ou sem acompanhamento médico. 

Durante o mês de outubro, nós da São Lucas estaremos realizando nossa campanha de Outubro Rosa, com intuito de conscientizar e informar, e apoiar a luta contra o câncer de mama. Acompanhe nosso perfil nas redes sociais que estaremos publicando conteúdos educacionais a respeito do câncer de mama.





Leia também